Liliana Machado

Liliana Mesquita Machado – antes que perguntem (porque é eterna na minha vida esta questão), não, não sou filha nem sequer familiar de um certo político dos lados de Braga. A minha mãe é Mesquita e o meu pai é Machado: pura coincidência. A timidez empurrou-me para um curso de comunicação e a paixão pelas palavras para o jornalismo. A primeira foi uma espécie de guerra declarada: vou expor-te para te vencer e a segunda foi casar a escrita com a curiosidade. Já fugi do jornalismo, já voltei, fugi de novo, divorciei-me, zanguei-me, mas não consigo esquecer este amor. É algo tão entranhado, que mesmo não exercendo, vive nos gestos, na forma como olho para o mundo, no modo como ouço uma qualquer história banal… enfim. Um dia, em conversa informal, perguntou-me uma cara famosa que apresenta um dos programas de TV num dos canais generalistas: a Liliana é jornalista, não é? Respondi: Fui. Ele rematou: uma vez jornalista, para sempre jornalista, minha querida. Tenho mestrado em Ciências da Comunicação, Jornalismo. Fui investigadora, fui bolseira da FCT e, uma vez mais, apaixonei-me… Desta vez pela investigação. Passei horas, dias infinitos dentro de uma biblioteca a folhear o passado em páginas amareladas pelo tempo, que largavam o pó da História. Tenho um semi doutoramento (é o que costumo dizer a brincar), fiz o primeiro ano e o dinheiro escasseou para poder passar à fase seguinte (e já lá vão tantos anos que não sei se me apetece terminar). Sou uma apaixonada pelos Caminhos de Santiago de Compostela e daí estar sempre a experimentar, na vida, outros caminhos; porque acredito que todos eles podem ser belos e apresentar-nos paisagens novas. Isto para dizer que, neste momento, estou num outro caminho da comunicação, no Marketing, mais especializado para a moda e, em setembro terminarei o curso de Marketing de Moda. Apaixonei-me de novo. Envolvi-me de tal forma que, acredito, ter encontrado, finalmente, o meu lugar. Além dos Caminhos de Santiago de Compostela (que faço todos os anos); pratico natação e (às vezes) equitação (confesso que há alturas mais assustadoras nesta modalidade e aí dou um tempo para ganhar coragem). Por fim, já perceberam que não consigo falar de mim na terceira pessoa. É um exercício demasiado exigente para mim. Quem sabe um dia.

Calmo Desespero

Capítulo 14 (LM

Continuar a ler Liliana Machado   09.03.2016

Made in Portugal

O que é nacional é bom.

Continuar a ler Liliana Machado   01.03.2016

Tricô Aran

Um pouco de história sobre os padrões de Aran.

Continuar a ler Liliana Machado   26.01.2016

Calmo Desespero

6.º Capítulo (LM)

Continuar a ler Liliana Machado   19.01.2016

Time Letter

Uma perspectiva do tempo.

Continuar a ler Liliana Machado   12.01.2016

Initio

Ano Novo... Vida Nova.

Continuar a ler Liliana Machado   04.01.2016

Milagres de Natal

Um Natal iluminado.

Continuar a ler Liliana Machado   04.01.2016

Jogos de recreio

Os protagonistas políticos e desportivos portugueses em Jogos de Recreio.

Continuar a ler Liliana Machado   04.01.2016

Acordar em Paris

Um dia após os ataques terroristas, como será acordar em Paris?

Continuar a ler Liliana Machado   04.01.2016

Homem que é homem

Os termos que definem o Homem atual.

Continuar a ler Liliana Machado   04.01.2016

Escritaria

Escritaria - Festival Anual de Literatura de Penafiel.

Continuar a ler Liliana Machado   04.01.2016

“Veneno do povo”

O Gin.

Continuar a ler Liliana Machado   04.01.2016

O Homem do Piano

Paulo Mesquita é o Homem do Piano.

Continuar a ler Liliana Machado   04.01.2016

Buen Camino

Um olhar sobre a experiência do Caminho de Santiago de Compostela.

Continuar a ler Liliana Machado   04.01.2016

Fronteiras sem muros

O terrorismo no mundo.

Continuar a ler Liliana Machado   04.01.2016