Raquel Felino

Pediram-me para escrever um pequeno texto sobre mim. Ora isto para mim é um tanto ou quanto problemático, começo de imediato na minha cabeça a ouvir o vocalista dos Azeitonas cantar “Quem és tu, miúda?”. A verdade é que escrevo muito sobre mim, talvez demasiado. Nos meus diários pessoais, nos meus blogs que datam de 2006, na página de Facebook onde me proponho a falar de chapéus, sapatos e tudo que acontece pelo meio, incluindo os meus pensamentos. Mas resumir isso a meia dúzia de caracteres é para mim um grande problema, sempre fui um pouco megalómana, confesso. Deve ser por ser benfiquista. Eu sou a Raquel, nasci há 33 anos em Guimarães, cresci na Póvoa de Varzim, mudei-me aos 16 anos para o Porto para estudar, aos 24 para Bristol para tirar o meu mestrado e ao Porto voltei para ficar, casar, e um dia quem sabe algo mais. Sempre fui muito curiosa e sempre gostei de escrever, por isso pareceu-me lógico que teria de tirar comunicação, apesar de ter partido o coração do meu pai que sonhava com uma médica. Durante o curso na Fernando Pessoa comecei a escrever para diferentes jornais e revistas, essencialmente peças culturais, e apercebi-me que às vezes a ficção me dizia mais do que a realidade. Incentivada por excepcionais professores como o RJP, parti para a Universidade de Bristol onde tirei o mestrado em Cinema Studies. Chegada a Portugal, parecia que eu estava diferente, mas o mundo continuava estranhamente igual. Como não encontrava um emprego a full time no cinema, decidi dedicar-me ao meu blog de moda que tinha iniciado em Inglaterra e que mais tarde complementei com estudos no London College of Fashion. Desde essa altura que trabalhei em diferentes cargos no mundo da moda: planeei colecções e cosi botões, entre muitas outras coisas. Sempre com o denominador comum da estética e da comunicação, o que ainda hoje faço alegremente. Currículos à parte, sou uma pessoa teimosa, minuciosa e ambiciosa. Espero sempre mais, principalmente de mim própria, sou exigente e não gosto de atrasos. Muitas vezes sou insistente, impaciente e um bocadinho chata. Casei-me apaixonada, e apaixonada sou também pela música que pauta a banda sonora da minha vida; pelo yoga que me permite manter a sanidade mental; e pelas viagens que me fazem aumentar a minha quota anual de histórias para contar. Adoro contar histórias: as minhas e as dos outros. Sou vaidosa, pirosa e adoro cor-de-rosa. Mas também gosto de ir à bola, gritar uns palavrões, e de dois em dois anos dançar descalça na lama no Boom Festival. Adoro perder-me para me poder encontrar e adoro aventuras. Todos temos um lado louco, mas como dizia o Mário de Sá Carneiro, a loucura é apenas uma questão de minoria, pois se em maioria fossem os loucos, então loucos seriam os ajuizados. Tento manter esta equação equilibrada. De mim podem esperar bom humor, algum mau feitio e bastante rigor. Apesar de tudo, sou jornalista, e os jornalistas, são sempre pessoas de confiar. Ou quase sempre, mas a isso lá iremos. Olá, eu sou a Raquel.

2001 - 2017 RIP IMDB Message Board

Depois de 16 anos de sucesso, a secção do IMDB que permitia aos...

Continuar a ler Raquel Felino   13.02.2017