viver

Initio

Liliana Machado 04.01.2016

O início sugere o nascimento. Um tempo novo. Algo que se renova. Uma oportunidade. Festejamos o princípio, dizemos adeus ao fim. É tempo de sorrir. Novos dias nos esperam. Melhores? Não sabemos, mas festejamos. O calendário é isso mesmo: lembra-nos que há sempre recomeços. Foi a invenção do Homem para despertar a consciência para o tempo que finda e para o tempo que inicia.

 

O ano novo será, em breve, adolescente e num pulo está velho e acabado. A euforia da esperança de um ano cheio de oportunidades esmorece lá para a primavera, apesar da estação ser, também ela, de renovação.

 

Fazem-se previsões astrológicas. Agarramo-nos às melhores previsões. Aquelas que dizem que teremos um ano em cheio. Fazemos planos. Destacamos objetivos a alcançar. Ambicionamos um futuro promissor.

 

A viragem do ano traz a visão de uma nova aurora. O sonho de uma nova vida, diferente daquela que vivemos até aqui. Não existem milagres. O ano é novo, mas os problemas são velhos, antigos, tão antigos. Viajam connosco para o novo ano. E os dias, afinal, são iguais aos do ano passado. Na mesma luta.

 

O verdadeiro Initio deve acontecer dentro de nós. Não adianta erguer a flute meio cheia de champanhe e brindar ao "novo" quando temos medo da transformação. Sim, é difícil mudar. Mas viver o novo é isso mesmo. Viver o desconhecido. O desafio é descobrir dentro de nós um pouco do deus grego Jano: o deus dos inícios, das decisões e escolhas, das mudanças e transições.

 

A maior aventura do calendário não é a mudança do ano, mas sim o Initio que cada manhã nos oferece. Cada dia é novo. Cada dia oferece algo diferente. A verdadeira sabedoria é saber reconhecer esse início.

 

Bom ano (dias, horas)… novo!

 


Relacionados

Agradar

Poderá o PS não sair prejudicado pelas divisões sobre o tema das touradas? Tudo...

Ver vídeo Ricardo Jorge Pinto   16.11.2018

Surpresas

Costa diz-se surpreendido por decisão da bancada parlamentar do PS sobre a tourada....

Ver vídeo Ricardo Jorge Pinto   16.11.2018

Comentários

Não existem comentários ainda. Porque não ser o primeiro?

Novo comentário