viver

Boa, Cruz!

Renato Ferreira 24.05.2016

Às terças, às três...uma música.

Uma sugestão de Renato Ferreira.

Raquel Tavares lançou um novo álbum, 8 anos depois.

Mas já lá vamos…

10 anos antes de Raquel nascer, nasceu Jorge Cruz, em 1975. Este fazedor de canções, que também as canta e toca, formou, no século passado, em Aveiro, a banda ‘Superego’, que gravou o álbum “Quem Concebeu o Mundo Não Lia Romances”, no já longínquo ano de 1998. Desde então os trabalhos vindos dele foram continuando a aparecer, ora a solo, ora integrado num projecto com outros músicos – como por exemplo, com os ‘Diabo na Cruz’, fundados pelo Cruz, em Oeiras, em 2008.

Foi Jorge Cruz que compôs (letra e música) o “Dia de Folga” para a Ana Moura. Foi ele também que construiu o tema que esta semana sugerimos aqui no site rjp: “Meu Amor de Longe” – que é o single com que Raquel Tavares apresenta o seu mais novíssimo trabalho que se chama simplesmente ‘Raquel’.

Eis o que diz Raquel sobre esta música (frase retirada do site do jornal ‘Público’):

“Assim que eu o ouvi achei que era tema para single. É como uma Lisboa Menina e Moça contemporânea. É a história de uma rapariga que espera o seu amor que vem de longe e nunca mais chega, e vai passeando pela cidade, descrevendo-a e aos seus turistas. Ainda não conheci o autor [Jorge Cruz], mas esta canção é a minha cara. E é o retrato do meu disco”.

Dois talentos que, felizmente, se juntaram – apesar de ainda não se conhecerem presencialmente, pelos vistos. O resultado pode ouvir agora, aqui, neste videoclip que aqui deixamos.

É boa cruz ouvir esta música…

Boa, Cruz!


Relacionados

Tão longe, tão perto

Não é à toa que, recorrentemente, o Brasil é referido como sendo o nosso “país...

Continuar a ler Duarte Pernes   15.07.2018

S.O.S.Direitos Humanos

As múltiplas barreiras cooperação para o desenvolvimento, nomeadamente as...

Continuar a ler Hélia Saraiva   12.07.2018

Comentários

Não existem comentários ainda. Porque não ser o primeiro?

Novo comentário