aprender

Tempo é dinheiro

Ricardo Jorge Pinto 19.06.2015

Algumas celebridades cobram por enviar tweets promocionais de diferentes produtos. Nas áreas em que muitas pessoas são líderes de opinião (mesmo que para pequenos grupos), o modelo pode ser replicado.
Na era da proliferação de conteúdos, os sites organizacionais podem beneficiar se pagarem para ser visitados.
Estudos indicam que uma percentagem relevante da população ocidental desperdiça cerca de duas horas diárias navegando sem grande rumo na Net. Num sistema de economia generativa, defendido por Ayesha e Parag Khanna (“Hybrid Reality: Thriving in the emerging human-technology civilization”), este tempo pode ser rentabilizado para permitir uma mais racional distribuição de riqueza, se houver uma estratégia inteligente de ocupação de tempo nesta sociedade informativa.


Comentários

Não existem comentários ainda. Porque não ser o primeiro?

Novo comentário