viver

Velocidades

Ricardo Jorge Pinto 23.06.2015

Um dia, entrevistei Manoel de Oliveira para o Expresso, durante um almoço no Porto Palácio em que, com exatamente 100 anos, o cineasta revelou um sentido de humor sem idade. Contava ele que tinha estado em Cannes com Clint Eastwood, que o veio cumprimentar entusiasticamente, dizendo admirar muito os seus filmes. Manoel de Oliveira respondeu-lhe que, infelizmente, não podia dizer o mesmo do seu colega, pois não conhecia nenhuma obra de Eastwood. E, na entrevista, confessou, baixando subtilmente a voz: “Não gosto do cinema americano. É tudo muito rápido…”


Comentários

Não existem comentários ainda. Porque não ser o primeiro?

Novo comentário