pensar

O árbitro

Ricardo Jorge Pinto 23.07.2018

O ministro da Educação quer margem de manobra. O ministro das Finanças não vê margem de manobra. Na discussão com sindicatos, terá de ser o primeiro-ministro a arbitrar esta divergência. Foto: Tiago Petinga /Agência Lusa

Relacionados

Herança de Hitler

Hitler determinou que os colaboradores do III Reich deviam receber pensões. As...

Ver vídeo Ricardo Jorge Pinto   22.02.2019

Moção inconsequente

Ao ser derrotada, previsivelmente, a moção de censura do CDS não teve utilidade...

Ver vídeo Ricardo Jorge Pinto   20.02.2019

Comentários

Não existem comentários ainda. Porque não ser o primeiro?

Novo comentário