viver

O TELHEIRO

Liliana Machado 24.11.2018

A luz é amena, o ambiente discreto, o conceito é intimista e os cheiros fazem adivinhar a viagem de sabores que nos espera. Catita, pincelado com notas de elegância. É bem português, perdido entre a paisagem bucólica do campo e achado entre os sabores tradicionais. É daqueles restaurantes que não se encontram a cada canto, está bem escondido, como se escondem as riquezas típicas, daquelas impossíveis de imitar, porque têm alma e entrega de quem cria.

 

O restaurante O TELHEIRO nasceu em 2010 pelas mãos da Ana e do Daniel, um casal criativo, artista como são os artesãos, porque, afinal, a cozinha de O Telheiro é um atelier onde se inventam estéticas de prato. A gastronomia é tradicional, mas não convencional. Dizer que é gourmet seria um “chapa 5” e O Telheiro é tudo menos óbvio. Tradicional e estética são ali enamorados. O menu é da cozinha tradicional, mas a beleza que enfeita o prato é daqueles quadros que incentivam à fotografia típica das redes sociais, porque é demasiado belo. Ali, primeiro comem os olhos. Ávidos, a contemplarem os pratos elegantes que, delicadamente, desfilam até à mesa do lado. Ali, um leite creme não é só um leite creme, nem a mousse de chocolate é assim, tão singela. Desde as entradas à sobremesa, a viagem é uma experiência gastronómica sem precedentes. Com uma cozinha de fusão de sabores, sem estragar o palato, ao som do fado.

 

Nasceu como um tasco e, ainda hoje, mantém a sala à qual chamam sala Telheiro que, de resto, mantém a alma e a essência do restaurante. Cresceu, tem capacidade para 200 pessoas e, ao todo, são 5 salas a compor a casa: duas salas maiores ladeadas por vidraças gigantes que deixam contemplar as estações do ano que, no campo, têm uma beleza genuína. Uma sala rústica e uma sala privada que é usada por marcação prévia para jantares de grupo, ideal para jantares de negócios, pois está preparada para reuniões e apresentações.

 

Em breve vai nascer uma garrafeira subterrânea, porque o vinho é outra experiência que faz deste um restaurante diferente. Tem jantares vínicos fechados a 20 pessoas, no máximo, em sala privada, com a presença do enólogo, com pratos inovadores e que proporcionam aquisição de conhecimento dos vinhos e de como podem ser combinados com os diferentes pratos.

 

O Telheiro integra a Semana Gastronómica do Capão à Freamunde, prato típico da região, onde apresenta as suas propostas inovadoras, como por exemplo, o folhado de capão, além do prato mais tradicional, mantendo a genuinidade da confecção do capão, cujo segredo se mantém fechado.

 

O Telheiro não é um restaurante. É um espaço que proporciona experiências gastronómicas; viagens únicas pelo mundo dos sabores.



O TELHEIRO

Rua Nova de Ferreiró - 227,

4590-866 Ferreira, Paços de Ferreira - Porto

913 552 631 / 918 602 294

restaurante-otelheiro@hotmail.com

 

Fotos/Créditos: redboxdesign

 

 

 

 


Relacionados

Contracapa, página 6

Sugestão crítica do livro "O Crime do Padre Amaro" de Eça de Queirós

Continuar a ler Ana Marinho da Silva   10.12.2018

Caminhos do litoral

Guetim é uma localidade do litoral português, pertencente ao concelho de Espinho...

Continuar a ler Duarte Pernes   01.12.2018

Comentários

Não existem comentários ainda. Porque não ser o primeiro?

Novo comentário