pensar

Saída de conveniência

Ricardo Jorge Pinto 31.12.2015

A saída de Paulo Portas da liderança do CDS não é de emergência. É de conveniência. Para o seu partido e para o PSD, numa altura em que ambos precisam de separar águas.

Relacionados

Fase final

Com as Legislativas a um ano de distância, a geringonça sente a turbulência da...

Ver vídeo Ricardo Jorge Pinto   05.06.2018

Eleições adiadas

As sondagens dizem que os espanhóis não querem nem o PP, nem o PSOE a governar. Por...

Ver vídeo Ricardo Jorge Pinto   01.06.2018

Comentários

Não existem comentários ainda. Porque não ser o primeiro?

Novo comentário